sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

LER/ DORT (LESÃO POR ESFORÇO REPETITIVO) E ACUPUNTURA





 DEFINICÃO
O termo LER/DORT (lesão por esforços repetitivos), foi primeiramente denominado para classificar os quadros de dores Ósteo-musculares que acometiam os trabalhadores.
As LER/DORT podem ser definidas como a inadequação e as dificuldades que o ser humano encontra na execução do seu trabalho. Esta questão se torna extremamente complexa, pois envolvera aspectos físicos, sociais, econômicos, emocionais e até políticos.


A OSHA (Ocupacional Safety and Health Administration) define os distúrbios Ósteo-musculares como uma desordem dos músculos, nervos, tendões, ligamentos, articulações, cartilagens, vasos, ou os discos da coluna vertebral, do pescoço, ombros, cotovelos, antebraços, punhos, mãos, abdome, pernas, costas, tornozelos, joelhos e pés, todos associados à fatores de risco.


FISIOPATOLOGIA
Muitos estudos clínicos demonstram claramente que os microtraumas teciduais estão relacionados aos esforços repetitivos, mas também relacionam o trabalho na estática. Essas lesões teciduais mecânicas desencadeiam quadros inflamatórios no local e também de forma sistêmica, ocasionando lesões mais severas como mudanças do tecido fibrótico.
Os danos mecânicos as fibras musculares resultam em rupturas do sarcolema, estas lesões repetitivas levarão a expansão de deposição de matriz extracelular em torno das miofibrilas, levando à fibrose tecidual.
A interleucina-1 aumenta a produção de COX2, esta enzima é pró-inflamatória e tem um papel importante na síntese das prostaglandinas, como a E2.




A Interleucina-1 assim como as Citocinas, também servirão de estimuladores da atividade fagocitária dos osteoclastos, a ação destes mecanismos levarão a um dano tecidual direto, assim sendo isto provocará  um ciclo vicioso inflamatório de característica crônica.
Estes distúrbios podem incluir tensões musculares, entorse de ligamentos e tendões, inflamação das articulações, nervos comprimidos, degeneração dos discos intervertebrais, dor lombar, tensão no pescoço, síndrome do túnel do carpo, manguito rotador, síndrome de Quervain, dedo em gatilho, síndrome do túnel do tarso, ciática, epicondilite, tendinite, fenômeno de Raynauld, tendinite do ligamento patelar do joelho, e hérnia de disco da coluna vertebral.


CLASSIFICAÇÃO
FASES:
-Fase 1 – Apenas dores mal definidas e subjetivas, melhorando com o repouso.
-Fase 2 – Dor progredindo com repouso, apresentando poucos sinais objetivos.
-Fase 3 – Exeburância de sinais objetivos, e não desaparecendo com o repouso.
-Fase 4 – Estado doloroso intenso com incapacidade funcional.


ETIOLOGIA
As LER/DORT, não apresentam uma unidade nosológica específica, contudo torna-se difícil descrever sua etiologia já que suas causas são tão diversas sobre todos os aspectos desde biológicos, psíquicos, sociais e políticos.

NEUROPLASTICIDADE DA DOENÇA
Neste processo entendemos que ocorrerão diversas modificações funcionais e estruturais dos nociceptores decorrentes da lesão tissular. Este mecanismo era ocasionar um processo de memória cerebral da dor, pois qualquer modificação da estrutura lesada seja ela por esforço ou trauma local, poderá ativar novamente esses centros cerebrais da dor levando a um novo ciclo vicioso.
Uma historia de trauma, doenças vasculares, infecções, de distúrbios endócrino e metabólicos, de má nutrição, de processos inflamatórios auto-imunes, contribui e muito para uma sensibilização do sistema nervoso central e periférico, podendo levar assim a um quadro lesional.




As mudanças de distribuição e da cinética dos neurotransmissores e de neuromediadores, premitem que os neurônios centrais e periféricos atinjam áreas sensíveis levando a quadros sistêmicos de dor. Então podemos definir como um estado constante de dor crônica, devido a esta facilitação nervosa gerando então uma situação de hiperalgesia, ou seja dor constante e ininterrupta.


A ERGONOMIA NO TRABALHO


Envolve todos os aspectos  de localização e posicionamento de equipamentos, ferramentas, acessórios, e mobiliário adequado para cada pessoa, posicionamente e técnicas corretas para o melhor desempenho no trabalho sem sobrecarga.


ASPÉCTOS PSICOLÓGICOS
Os fatores relacionados entre o trabalhador e as imposições da empresa e suas chefias, trazem muito insegurança, medo e estresse a este individuo. Ao longo dos anos isto vai se tornando absolutamente torturante e improdutivo, pois a situações emocionais geradas por um ambiente de trabalho hostil não só levará a incapacidade deste individuo, assim como do ambiente interno. O numero de afastamentos na empresa levará a um desajuste no que se refere qualidade de vida e produtividade.


ASPÉCTOS ENERGÉTICOS (MEDICINA CHINESA)
A Medicina Chinesa acredita que qualquer patologia é uma perturbação e desarmonia do Tao. O Tao é a força divina que da origem ao Universo que imprimem leis que se organizem e criem os planetas, as estrelas, os elementos da natureza e por fim a vida. O processo do Tao deu origem ao Yin e Yang.
E no conceito da doença se dá quando o individuo corrompe o Tao através dos seus excessos, levando ao desequilíbrio energético interno, que se aprofunda e se torna orgânico e estrutural.


A Medicina Tradicional Chinesa (MTC), aponta algumas consequências do excesso de esforço físico, que leve a um decréscimo de Qi (energia), e Xue (sangue), e o excesso de preocupações que debilita o Qi do Pi (Baço-Pâncreas), e o Xin (Coração), provocando o consumo de Yin e Xue, levando a palpitações, insônia, ansiedade e stress. Já a situação dolorosa são caracterizadas como estagnação de Qi (energia), podendo ficar crônicos e estagnando o Xue (sangue).
A LER/DORT , pode ser considerada uma Sindrome Bi (Bi Zheng), que é um quadro de obstrução de matérias. Quando agudo esta relacionado à invasão de fatores patogênicos exteriores, e quando crônico tem uma fisiopatologia mais complexa, sempre estará relacionado ao distúrbio dos Zang Fu ( órgãos e visceras).
Fatores perversos Frio (Han), Umidade (Shi), Calor (Huo), Secura (Zao), ou Vento (Feng), entram pela superfície da pele com o organismo debilitado e enfraquece o Qi. Desta maneira a invasão de Vento (Feng) provoca dores migratórias, o Calor (Huo) provoca sinais inflamatórios e queimação, a                Umidade (Shi) provoca situação de peso, pois carrega a agua, o Frio (Han) provoca a estagnação do Qi e Xue pela isquemia.
Devemos interpretar a LER/DORT, para saber o curso do processo patológico ou  energético, identificando se há obstrução ou enfraquecimento do QI (energia) ou Xue (sangue), Jing Yie (líquidos), Jing (essência), Zang Fu (órgãos e vísceras).


TRATAMENTO
A acupuntura visa restabelecer a circulação de energia (Qi), e Xue (sangue), nos canais de energia dos Orgãos e Visceras, levando o corpo ao equilíbrio energético.
O agulhamento será feito de acordo com o principio do diagnóstico, assim como a escolha da combinação dos pontos. Mas os melhores resultados são obtidos quando o médico percebe através dos seus sentidos o estado de desarmonia do paciente, seguindo os quatro princípios diagnósticos da Medicina Tradicional Chinesa, se é de excesso ou deficiência, se calor ou frio, interno ou externo, Yin ou Yang.


Utilizamos técnicas com as agulhas no corpo e membros, uso de eletroacupuntura, Laseracupuntura e acupuntura auricular.







" O QUE OS CHINESES 
PERCEBERAM A 5 MIL 
ANOS FOI COMPROVADO 
PELA TEORIA DA 
RELATIVIDADE DE 
EINSTEIN E PELA
FÍSICA
 QUÂNTICA: MATÉRIA E ENERGIA SÃO FORMAS
 DIFERENCIADAS DO MESMO PRINCÍPIO".



SERVIÇOS - mapa da região (clique no endereço desejado) 
Dr. José Antonio Rinaldi (Crefito3 / 12347-F)

Consultório I: Rua Salete, 117 - Santana - Telefone: (11)2973-9099
Consultório II: Rua Serra de Bragança, 1355 - Tatuapé - Telefone:(11) 3628-2125 / 3628-2129
Consultório III: Av.Onze de Junho, 357 -Vila Clementino  - Telefone: (11)3211-7105




CONTATOS
Cel: 55(11)- 993472511
email: dr.rinaldiacupuntura@gmail.com













Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...